[Série] Sense8

domingo, fevereiro 04, 2018 0 Comments A+ a-

Após um evento peculiar, oito pessoas que não se conhecem ficam interligadas mentalmente e precisam lidar com os perigos de suas novas vidas. Um disparo. Uma morte. Um instante no tempo em que oito mentes em seis continentes são interligadas para sempre. Oito pessoas vivem suas vidas, segredos e ameaças como uma. São pessoas comuns, renascidas com um mesmo inimigo e destino.

Sense8 é uma série norte-americana de ficção dramática dirigida, escrita e produzida por Andy e Lana Wachowski e por J. Michael Straczynski. A primeira temporada com 12 episódios foi produzida e lançada pelo serviço de streaming Netflix em 5 de junho de 2015.


A série conta a história de oito desconhecidos: Will Gorski, Riley Blue, Capheus "Van Damme", Sun Bak, Lito Rodriguez, Kala Dandekar, Wolfgang Bogdanow e Nomi Marks.


Cada uma dessas pessoas é de uma cultura e um país diferente (exceto, Gorski e Nomi. Ambos americanos). Em seu cotidiano, todos subitamente têm uma visão da violenta morte de uma mulher chamada Angelica e, a partir de então, eles descobrem estar mental e emocionalmente ligados um ao outro, sendo capazes de se comunicar, sentir e apoderar-se do conhecimento, linguagem e habilidades alheias. A quem tem esse tipo de dom é dado o nome de Sensate. Ao passo que tentam descobrir como e por que esta conexão aconteceu e o que isso significa, um misterioso homem chamado Jonas tenta ajudar os oito. Enquanto isso, outro estranho chamado Whispers tenta caçá-los, usando o mesmo poder "sensate" para ganhar acesso total a uma mente sensate(pensamentos/visão) depois de olhar em seus olhos. Cada episódio reflete os pontos de vista dos personagens que interagem uns com os outros enquanto aprofundam suas origens, suas diferenças e as experiências passadas que possam uni-los.


Dar uma opinião formada é algo muito complicado, de fato é uma ótima série que aborda diversos temas que não estão de acordo com a "família tradicional" brasileira. Apesar disso, acredito que algumas coisas poderiam ser melhoradas. Eles tratam as relações homo-afetivas como se fossem algo normal e isso é ótimo, mas em contrapartida tratam os relacionamentos heterossexuais  de uma forma um tanto como se fosse algo errado (?), não sei se essa é a palavra certa. Mas isso não chega a ser na realidade um ponto negativo, apenas algo que notei e que no final não importa, só queria saber se alguém mais sentiu isso. Pode ser que não seja dessa forma exagerada que digo, porque eu exagero demais. No geral, eu recomendo para todos assistirem. 

Uma shinigami que gosta de ler e é apaixonada por joguinhos, sonha em lançar um livro e um dia ir para o Japão. Fallenatica e k-popper, chora quase sempre que escuta Lie.